Mock Draft Saints 2018

 

A temporada de mock já começou, e após o período de Free Agency, fica mais fácil de tentar prever os rumos que as equipes podem tomar. Na temporada passada, o Saints teve um dos melhores drafts da história, resultando em uma classe com quatro titulares, dois probowlers e dois calouros do ano, isso sem comentar sobre outros calouros que contribuíram no decorrer da temporada. Hoje fica claro as necessidades da equipe, já faladas publicamente por Sean Payton, como por exemplo um Wide Receiver #2, um tight end, um edge rusher, um possível sucessor de Brees, entre outras. Com isso, fiz esse mock não só pensando nas necessidades da equipe, mas também levando em conta a estratégia de BPA, que é o melhor jogador disponível. Vamos começar…

 

  • 1ª Rodada (27ª escolha): Taven Bryan, Defensive Lineman, Florida Gators

Na primeira escolha do draft, o Saints opta por reforçar sua linha defensiva, Bryan é um jogador que vem se tornando mais popular nos últimos mocks, e hoje é provável escolha de 1ª rodada. O principal motivo pelo qual escolhi o atleta de Florida, foi pela versatilidade, mesmo sabendo que ele jogou sua carreira universitária como um defensive tackle, vejo nele muitos atributos que o tornem um defensive end, é um jogador extremamente atlético e explosivo, que impressiona com sua antecipação, na universidade, era frequentemente o jogador a chegar mais rápido no backfield adversário. Suas estatísticas não impressionam muito, mas isso se explica porque Bryan sofreu constantemente com marcações duplas, e mesmo abrindo gaps, seus companheiros não aproveitavam. O maior defeito dele é seu QI, muitas vezes esteve perdido na leitura de jogadas, porém em uma linha defensiva com dois jogadores extremamente inteligentes como Jordan e Rankins, eu não ligaria de ter alguém explosivo como Bryan, que pode aprender bastante com Nielsen, que mostrou ser bastante competente.

 

  • 3ª Rodada (91ª escolha): Anthony Miller, Wide Receiver, Memphis

Como já disse antes, Miller é o meu jogador favorito desse draft, e acredito que Brees ficaria tão feliz quanto eu com essa escolha. O receiver de Memphis, pode jogar tanto no slot como aberto, e apesar de ser baixo, é uma arma poderosa em qualquer parte do campo, um prospecto que foi comparado a estrelas como Doug Baldwin e Steve Smith deve ser levador a sério. Miller mostrou ser na universidade, além de um ótimo jogador, um atleta extremamente competitivo, algo que Michael Thomas irá se identificar bastante. Se ele estiver disponível nessa escolha, seria um dos maiores “steals” do draft, pois ele tem potencial de produzir bastante já em sua primeira temporada.

 

  • 4ª Rodada (127ª escolha): Ian Thomas, Tight End, Indiana

Todos sabemos que a equipe do Saints precisa de tight ends, e Sean Payton adora acionar essa posição no ataque. Nessa free agency, ficou visível o interesse do time pela posição, que quase resultou no retorno de Jimmy Graham a New Orleans, porém Graham pediu demais e acabou fechando com os Packers. Outro retorno então foi acertado, Ben Watson, que teve ótimas temporadas na sua primeira passagem assinou um contrato de um ano. A chegada de Watson foi importante, pois tira um pouco a pressão para selecionar um calouro em uma rodada alta no draft, e a equipe pode seguir o caminho de draftar um atleta com potencial mas que precisa evoluir, e aprender com Watson em seu primeiro ano seria o cenário ideal. Thomas pode ser esse cara, é um jogador extremamente atlético e com potencial, mas devido ao pouco tempo de produção em Indiana está um pouco “cru” e não figura entre os prospectos tops da posição. Com o treinamento e desenvolvimento certo, ele pode se tornar um tight end sólido na liga, pois possui os atributos físicos para isso.

 

  • 5ª Rodada (147ª escolha): Fred Warner, Linebacker, BYU

Apesar da melhoria do corpo de Linebackers com a chegada de Demario Davis, eu penso que Loomis e Cia ainda estão de olho na posição para reforçar o elenco. Warner chegaria para dar um pouco de juventude na posição, que é bastante experiente, o jogador de BYU é, para mim, um dos “sleepers” nesse draft, teve ótimas performances na universidade e mostrou ser excelente na cobertura, algo que os linebackers do Saints não se destacam. Warner é um jogador atlético que, se melhorar no quesito tackle pode contribuir bastante à defesa.

 

  • 5ª Rodada (164ª escolha): Ade Aruna, Defensive End, Tulane

Nessa escolha, a equipe continua reforçando sua linha defensiva, Aruna é um jogador dotado de muitos atributos físicos, e apresentou bastante potencial em Tulane. Jogou tanto como OLB como um DE na universidade, e mesmo tendo alguns pontos de interrogação, como sua técnica e QI, se bem treinado e desenvolvido, Aruna pode ter sucesso na liga, pois seu atleticismo é bem conhecido por todos.

 

  • 6ª Rodada (189ª escolha): Scott Quessenberry, Center, UCLA

Assim como Aruna, o plano para Quessenberry também é de desenvolvimento, pois como sabemos, Max Unger não está mais jovem e precisará de um sucessor. Me surpreendi ao fazer o simulador e ver o center de UCLA disponível a essa altura, pois é um jogador experiente que tem potencial para ser inicialmente um bom backup na liga, e posteriormente talvez, titular.

 

  • 6ª Rodada (201ª escolha): Damon Webb, Safety, Ohio State

Nos últimos dois drafts, o Saints vem criando uma colônia de OSU em Louisiana, e o jogador do ano é o safety Damon Webb. Em Ohio, ele mostrou ser um playmaker em alguns momentos, colecionando interceptações, porém o vejo mais como um contribuinte em special teams e um integrante de depth na posição do que um titular na liga.

 

  • 7ª Rodada (245ª escolha) : Parry Nickerson, Cornerback, Tulane

Nickerson é o segundo jogador de Tulane selecionado neste mock, é um cornerback veloz e agressivo, e além de chegar para dar depth ao elenco na posição, pode contribuir bastante nos Special teams, Nickerson é um jogador que eu gosto e se estiver disponível nessa altura do draft, pode vir a ser um dos grandes “roubos” desse ano.

DEIXE UMA RESPOSTA