Expectativas para temporada 2018 Saints

Depois de uma longa espera, a volta da NFL está logo ali, e em meu primeiro texto após o draft desse ano, farei um resumão sobre as Expectativas para temporada 2018 Saints. Escreverei sobre o que podemos nos animar, o que devemos nos preocupar, classificarei alguns jogadores em categorias, e farei uma previsão do 53 man roster no final.

Motivos que justificam o hype

Defesa em ascensão e sem sinal de desacelerar

Não deixem o que aconteceu em Minesota desvalorizar a ótima temporada que tivemos, com uma defesa que decidiu partidas e é um grupo jovem com muito a evoluir. A adição de Demario Davis e a volta de Anzalone devem reforçar bastante o único setor da defesa abaixo da média, o grupo de Linebackers. Isso atrelado ao salto de produção esperado de jogadores como Lattimore, Williams, Rankins e Onyemata, além do All Pro Cam Jordan faz a torcida se empolgar com o potencial, e imaginar até aonde esse grupo pode chegar.

 

Grupo de recebedores reforçado

Um setor que foi reforçado nessa offseason foi o de recebedores, com a chegada de Meredith no período de free agency e o draft de Tre’Quan Smith, calouro de UCF. Ambos tem muito a contribuir para o ataque, Meredith mostrou ótimos momentos em Chicago, e se saudável pode ser fundamental, enquanto Smith poderá dar a ameaça vertical a Brees, algo que Sean Payton adora. Além das adições, não podemos esquecer que temos Michael Thomas no elenco, recebedor que vem aos poucos se credenciando como um dos melhores da liga. Alvin Kamara é outro atleta que se mostrou um verdadeiro monstro no jogo aéreo. O corpo de recebedores foi o que mais evoluiu em relação a temporada passada, e isso pode ser um fator decisivo para o desenrolar do ano.

Playmakers

Todo time que quer ser campeão precisa de “playmakers”, isto é, jogadores que aparecem em momentos de dificuldade na partida. No ataque, sabemos que temos pelo menos três “Clutch players”, Brees dispensa comentários, já proporcionou diversas viradas, mostrando sangue frio para decidir jogos, Michael Thomas e Kamara mostraram em 2017 que se agigantam nas grandes partidas, com performances memoráveis nos últimos drives, e principalmente nos playoffs. A defesa não fica muito atrás, Cameron Jordan e Marshon Lattimore cresciam a medida que a competição melhorava e o jogo dificultava. Como torcedor, acredito que seja muito tranqüilizante ter jogadores no elenco em que se pode confiar nos momentos de aperto.

Motivos que valem a preocupação

 

Depth em Linha Ofensiva

Algo que me preocupa um pouco na equipe, é o depth em linha ofensiva. A nossa OL é muito boa, possivelmente top 5 da liga, porém o problema está na reposição, ano passado o setor tinha um coringa, que quebrou muito o galho durante a temporada, Senio Kelemete, que foi para os Texans. O Saints até trouxe atletas para o banco, mas não sei se estão a altura dos titulares. A temporada é longa e sabemos o quanto peças de reposição são fundamentais, e por isso, devemos nos atentar a questão da linha ofensiva.

Tight Ends

Um ataque dinâmico como o de Sean Payton gosta bastante de recorrer aos tight ends, o problema é que a equipe não tem um alvo confiável desde 2015, quando Benjamin Watson saiu. Desde então, Brees não encontrou química com nenhum jogador da posição. Três anos depois, Watson retorna ao time, porém agora com 37 anos, o que deixa um ponto de interrogação quanto ao que ele pode dar a equipe. È possível que ele consiga contribuir bastante para o ataque, pode ser também que surja um UDFA, como Arnold ou Yelder, porém hoje, me preocupo um pouco com a situação dos Tight Ends da equipe.

Projeções de jogadores

 

MVP da equipe – Alvin Kamara

Nessa categoria poderia colocar outras óbvias opções, como Brees, Thomas, Jordan e Lattimore, mas resolvi colocar Kamara, que mesmo após a temporada espetacular de 2017, ninguém sabe ao certo até onde ele pode chegar. O running back, que diferente do ano passado, terá snaps desde a semana 1, e isso com certeza aumentará sua produção. Kamara tem uma combinação de velocidade, visão de jogo, agilidade, e capacidade de receber que hoje só vejo em Le’Veon Bell e Todd Gurley, e acredito que seja questão de tempo até que ele chegue ao nível dos dois. Por esses atributos, pela facilidade de quebrar tackles e pelo seu poder de decisão e imprevisibilidade, o meu candidato a MVP é Alvin Kamara.

Comeback Player – Marcus Williams

Não que Williams tenha se machucado ou ido mal em sua temporada de calouro, mas o escolhi devido ao cruel lance que sepultou a temporada de 2017/2018 da equipe. O safety foi um dos destaques da equipe e um dos motivos do upgrade da defesa do Saints, porém ficou marcado ao errar um tackle decisivo nos playoffs. Desde então, não me lembro de um jogador que suou tanto por redenção, seus treinamentos na offseason e seu desempenho no training camp mostram que o erro serviu como inspiração a melhorar. Nessa temporada, não sei até aonde ele pode chegar, mas vejo um Marcus Williams mais maduro e capaz de se estabelecer como um dos grandes Free Safetys da NFL, o jovem atleta merece dar a volta por cima, e acredito que fará.

Underdog – Sheldon Rankins

O ex 1st round é um jogador bastante desvalorizado na liga, pois sua técnica e atleticismo são raros de se ver em um defensive tackle. Na temporada passada, após uma mudança na coordenação da linha defensiva, Sheldon Rankins, diferente do que os números mostram, foi muito importante para a equipe, abrindo espaços para os linebackers se infiltrarem. Após uma temporada, e já habituado com o novo comando da linha, acredito que Rankins possa ser um jogador fundamental na rotação entre os quatro jogadores de linha defensiva, e finalmente possa mostrar o seu valor para a NFL.

Melhor mostrar para o que veio – Haou’li Kikaha

O caso de Kikaha é bastante curioso, o jogador teve uma boa temporada de calouro, mas desde então luta para se manter saudável, além da dificuldade de encontrar sua posição ideal. O talento está lá, ele mostrou muita habilidade em pressionar o quarterback adversário, mas sofreu em cobertura. Antes, o ex jogador de Washington era vaga garantida no 53 man roster, hoje, com as novas aquisições, já não vejo assim. Kikaha terá de se manter saudável para mostrar que pode ser útil a equipe.

A surpresa – Mitchell Loewen

Não fosse a lesão, Mitchell Loewen poderia ter mostrado o seu valor ano passado, porém página virada, e ele já começa essa temporada se destacando e provando que pode ser útil a equipe. Além de salvar pessoas na rua, Loewen pode contribuir ao time com sua versatilidade na linha, tem atleticismo suficiente para jogar aberto, e força para jogar por dentro, e são por esses motivos que ele pode chegar ao 53 man roster. Outros jogadores valem a menção, como Brandon Tate, Boston Scott, Al Quadin Muhammad e Jayrone Elliot, mas minha escolha é Loewen.

Previsão do 53 man roster

  • Offense:

Quarterbacks:

. Drew Brees – Tayson Hill

Running Backs:

. Alvin Kamara – Mark Ingram – Boston Scott – Jonathan Williams – Zach Line (FB)

 

Wide Receivers:

. Michael Thomas – Ted Ginn Jr – Cameron Meredith – Tre’Quan Smith – Brandon Tate

 

Tight Ends:

. Benjamin Watson – Josh Hill – Dan Arnold

 

Offensive Line:

. Tackles: Ryan Ramczyk – Terron Armstead – Rick Leonard – Jermon Bushrod

. Guards: Larry Warford – Andrus Peat – Will Clapp – Josh LeRibeus

. Centers: Max Unger – Cameron Tom

 

  • Defense:

Defensive Line:

. Defensive Ends: Cameron Jordan – Alex Okafor – Marcus Davenport – Trey Hendrickson – Haou’li Kikaha – Al Quadin Muhammad

. Defensive Tackles: Tyeler Davison – Sheldon Rankins – David Onyemata – Mitchell Loewen

 

Linebackers:

. Demario Davis – Alex Anzalone – Manti Te’o – AJ Klein – Craig Robertson

 

Cornerbacks:

. Marshon Lattimore – Ken Crawley – Patrick Robinson – PJ Williams – Arthur Maulet  – Justin Hardee

 

Safety:

. Marcus Williams – Curt Coleman – Vonn Bell – Chris Banjo

 

  • Special Teams:

Kicker: Will Lutz

Punter: Thomas Morstead

Long Snapper: Zach Wood

DEIXE UMA RESPOSTA