Midseason Saints 2018

Chegamos no meio da temporada, e o cenário não poderia ser mais otimista, uma sequência de 7 vitórias consecutivas, e apenas uma derrota, que veio como surpresa exatamente na estréia da temporada contra o fraco time do Buccaneers. Nesse texto farei uma análise da temporada até então, comentando os principais destaques e as principais preocupações para o restante da temporada.

  • Sean Payton:

Em minha opinião a maior surpresa dessa temporada, foi Sean Payton. Não que eu não soubesse de seu potencial, foi uma das grandes mentes ofensivas da NFL por anos, porém parecia estar ficando para trás nas ultimas temporadas. Em 2018, o head coach mostrou o usual leque de jogadas ofensivas, mas o que mais impressionou é o preparo do gameplan feito de forma brilhante jogo a jogo, anulando os adversários e controlando as partidas. É, sem duvidas, candidato a treinador do ano.

  • Trio ofensivo:

Antes da temporada começar, em meu último texto, falei do hype em nossa trinca de ataque, com Brees, Thomas e Kamara. E eles não estão decepcionando, mostraram tudo o que jogadores de alto nível da liga precisam, grandes performances e momentos “clutch”, decidindo partidas e jogando em alto nível. Brees é indiscutivelmente um dos melhores quarterbacks da temporada, como de costume, porém em 2018 Kamara e Thomas também estão se consolidando como jogadores top 3 de suas posições. A liga terá que abrir bastante os olhos para essa trinca de playmakers, que nesse momento parece imparável.

  • Linha Ofensiva:

Na temporada passada, a linha ofensiva do Saints, em minha opinião, já era uma das melhores da liga, porém tinha a sensação de que era subestimada pelo resto da liga. Em 2018 é impossível fechar os olhos para o que esta unidade está fazendo, quando enfrentou as linhas defensivas mais perigosas da NFL (Ravens, Vikings, Rams), teve um desempenho impecável. Uma surpresa para mim, foram as sólidas atuações dos substitutos, como LeRibeus e Cameron Tom, que quando precisaram deram conta do recado. A linha ofensiva vem sendo fundamental nessa temporada, e é uma das grandes responsáveis pelo desempenho do ataque.

  • Demario Davis:

Que baita contratação! Vejo Davis como o MVP da defesa até esse meio de temporada, com menção honrosa a Sheldon Rankins, que vem bagunçando o interior das OL’s, Cam Jordan vem bem também, apesar de nos últimos jogos não ter se destacado tanto devido às marcações duplas e à enxurrada de snaps em campo. Mas falando de Davis agora, o jogador, que foi a principal contratação da offseason, chegou liderando a defesa e mudando o corpo de linebackers, que era a principal deficiência da defesa, ele apareceu diversas vezes com sacks e TFL, e mostra a cada jogo, a quão acertada foi sua aquisição.

  • Marcus Davenport:

Esse começo de temporada do calouro vem surpreendendo a todos, o defensive end, começou a aparecer no jogo contra o Falcons, e desde então, vinha em uma crescente até se machucar em seu melhor jogo contra o Vikings, onde teve dois sacks. Ninguém tem dúvidas quanto ao seu potencial, Davenport é um monstro fisicamente, e tem muito a evoluir, a espera de todos agora, é que ele volte o mais rápido possível, continue sua evolução e possa contribuir cada vez mais com a defesa.

  • Secundária:

A secundária do Saints é o único setor que não está na mesma página da equipe, e é onde os adversários mais exploram a defesa. Marcus Williams, não mostrou a que veio, e não conseguiu mostrar nem um pouco o jogador de 2017. Lattimore começou mal, mas vem aos poucos voltando a sua forma, e hoje é a única peça confiável na defesa do jogo aéreo, junto com Vonn Bell, que vem tendo sua melhor temporada desde que chegou na liga. PJ Williams teve um começou tenebroso, mas após sua pick 6 parece ter ganhado confiança e foi um dos destaques contra o Rams. Eli Apple, dispensa comentários, vem muito mal desde que chegou no time, o que torna sua contratação mais inexplicável ainda, não consigo entender como Crawley, que já mostrou bons momentos, é reserva de Apple, a esperança é que o ex jogador do Giants consiga se entrosar mais com o time e suba de produção.

DEIXE UMA RESPOSTA