Ele foi a sexta escolha no draft de 2008 pelo Indianapolis Colts, e está indo atualmente para décima temporada como jogador da NFL. Na temporada 2016, jogando agora como wide recevier do Washington Redskins, atingiu sua quarta maior média de jardas percorridas por recepção na carreira por recepção, com números que superam Mike Wallace e Steve Smith Sr. um jogador durável e de confiança. Esses são os números de Pierre Garçon, que vem servindo o time da capital desde 2012.
São esses números tão expressivos que têm chamado a atenção da torcida do time de Maryland, e podem ter certeza que os radares de Steve Bisciotti e companhia também estão atentos a isso. A imprensa especializada também tem caído nas graças dessa possibilidade, pois dada a aposentadoria de um dos maiores jogadores da posição e sem a chance do time usar a franchise tag com Pierre – especula-se que os Redskins usem em Kirk Cousins – ver Garçon vestindo a camisa dos Ravens parece um sonho possível.
Entretanto, na hora de fazer as contas, as coisas não são tão fáceis assim: pegando a situação corrente, a média salarial de Pierre Garçon gira em torno de US$8,7 milhões, um valor muito alto para um dos cap spaces mais apertados da liga como o dos Ravens, atualmente na casa dos US$13 milhões. Some isso ao fato do interesse de Washington, com um cap space mais de quatro vezes maior, em renovar com o jogador e aparentemente as chances minguam
Também há de se pensar no caso da equipe querer aproveitar os talentos que possui dentro da casa. Falando exclusivamente dos jogadores garantidos para a temporada 2017, Breshad Perriman e Mike Wallace possuem bons números na média, e Bisciotti ainda espera contar que seus jogadores mais novos Kenny Bell, Vince Mayle e Chris Moore rendam o que se espera deles. Quanto ao restante, melhor não contar com eles por enquanto, visto que agora são todos Free Agents e não se espera que Baltimore use a franchise tag com ninguém esse ano, por mais que Eric DeCosta tenha declarado prioridade em manter o defensive tackle Brandon Williams no elenco.
E sim, concordo que é necessário um jogador experiente como ele na equipe. Também concordo que tem muita água para passar debaixo da ponte da Free Agency, inclusive especula-se que o próprio Garçon talvez não se sinta mais com vontade de permanecer em Washington. Apenas digo que é prudente manter as expectativas baixas com relação a isso por enquanto. Especula-se que a primeira escolha dos Ravens no Draft seja o WR Corey Davis, de Western Michigan. Como não temos bola de cristal, é esperar para ver.
E claro, expectativas baixas, mas sonhar também não custa nada.