Em 88 dias, o Redskins receberá o Steelers em Washington para o primeiro jogo de ambas as equipes. Hoje vamos falar do WR Lynn Swann, que passou todas as suas 9 temporadas com o Steelers.

Lynn Curtis Swann, nascido no dia 7 de Março de 1952, em Alcoa, Tennessee, chegou ao Steelers como 21ª escolha geral do Draft de 1974, tal Draft eleito por muitos o melhor já realizado por um time na história da NFL. Porém, esse assunto merece seu próprio texto.

Apesar de ter nascido no Tennessee, Lynn e sua família se mudaram para San Mateo, na Califórnia, em 1954, e o ex-jogador ficou no Estado até se mudar para Pittsburgh. Antes de ir para University of Southern California, Lynn jogou pela Junípero Serra High School, em San Mateo.

Pela University of Southern California, Swann fez parte da vitoriosa equipe Trojans Football, que conseguiu uma temporada invicta no ano de 1972. O ex-jogador se formou em 1974 e foi eleito para Hall da Fama do College em 1993.

Pelo Steelers, em seu ano de calouro, Lynn Swann liderou a NFL em jardas de retorno de punts, com 577, o que na época foi o recorde da equipe e a quarta melhor marca da história da NFL. Além do ótimo draft de 1974, o Steelers chegava em seu primeiro Super Bowl, onde enfrentaria o Minnesota Vikings, em Nova Orleans. Na grande final, Swann não teve recepções, até pelo fraco desempenho do QB Terry Bradshaw, que completou apenas 9 passes no travado jogo marcado pelas fortes defesas. Swann, por outro lado, teve um total de 34 jardas de retorno de punts e ajudou o Steelers a conquistar o primeiro Super Bowl, vencendo o jogo por 16 a 6.

Já em seu segundo ano na liga, Swann teve uma ótima temporada, recebendo 49 passes para 781 jardas. Com 11 touchdowns recebidos, ele liderou a liga em 1975. Na final da AFC, contra o Oakland Raiders, Swann levou um forte tackle do safety George Atkinson e não retornou mais para o jogo, diagnosticado com uma forte concussão. A pancada foi tão forte, que Lynn ficou dois dias hospitalizado, porém, para surpresa de quase todos, ele conseguiu retornar para jogar o Super Bowl X. Para melhorar, o jogador não só esteve presente pelo segundo ano seguido no Super Bowl, como teve uma atuação brilhante, com 4 recepções para 161 jardas (recorde para um jogo de Super Bowl na época) e um TD. Tal atuação fez com que Lynn Swann ajudasse o Steelers a bater o Dallas Cowboys por 21 a 17 e conquistar o segundo título seguido. Não foi surpresa quando Swann foi anunciado como o MVP da partida, fato também histórico, sendo o primeiro wide receiver da história a receber tal honra.

Três temporadas depois, o Steelers voltava para o Super Bowl, para novamente enfrentar o Dallas Cowboys. Lynn registrou 7 recepções para 124 jardas e recebeu o último TD da partida, que terminou em 35 a 31 para o Steelers. Assim como nas temporadas 1974 e 1975, o Steelers voltaria à decisão da NFL pelo segundo ano consecutivo, dessa vez para enfrentar o Los Angeles Rams. No jogo vencido pelo Steelers por 31 a 19, Lynn Swann teve 5 recepções para 79 jardas e 1 TD. Na história do Super Bowl, Lynn Swann aparece em 2º em jardas recebidas na final, com um acumulado de 364 jardas, ficando atrás apenas de um tal de Jerry Rice (49ers), que também em quatro Super Bowls, registrou 589 jardas.

Lynn Swann se aposentou em janeiro de 1983, após 9 temporadas vestindo a #88 preta e amarela. São 336 recepções para 5462 jardas e 51 touchdowns. O ex-jogador também tem 72 jardas corridas e 1 TD. Em retornos de punts, Swann totalizou 739 jardas e um touchdown.

Dentre vários prêmios e honras, Lynn Swann foi selecionado três vezes para o Pro-Bowl (1975, 1977 e 1978), eleito para o time ideal da temporada em 1978, foi também o Walter Payton Man of the Year em 1981. É parte do time ideal da história do Pittsburgh Steelers, time ideal da NFL da década de 70 e em 2001, o ex-wide receiver entrou para o Hall da Fama da NFL e ganhou seu merecido terno dourado.

Após o término de sua carreira como jogador na NFL, Swann passou por algumas empresas antes de se tornar “apenas” comentarista pela ABC Sports. “Apenas”, pois o ex-jogador já havia iniciado os trabalhos como comentarista na emissora americana enquanto ainda era jogador do Steelers. Swann ficou no canal entre os anos 1976 e 2006, quando saiu para se tornar o Governador do Estado da Pensilvânia.

Swann passou por diversos outros cargos públicos, alguns com o intuito de promover o esporte nos Estados Unidos, e além da vida política, sempre teve envolvimento com o esporte. No mês de abril desse ano, Swann foi nomeado Diretor de Atletismo da University of Southern California. Ele assume oficialmente o cargo no dia 1º de Julho de 2016.

Quem já vestiu a #88 além de Lynn Swann?
  • Darrius Heyward-Bey (15-16)
  • Emmanuel Sanders (10-13)
  • Jon Dekker (07-08)
  • Matt Kranchick (04)
  • Terance Mathis (02)
  • Tim Baker (01)
  • Courtney Hawkins (97-00)
  • Andre Hastings (93-96)
  • Mark Didio (92)
  • Chris Calloway (90-91)
  • Jason Johnson (89)
  • Joey Clinkscales (87-88)
  • Jessie Britt (86)
  • John Rodgers (84)
  • Craig Dunaway (83)
  • Dave Smith (70-72)
  • Dick Kotite (68)
  • Steve Smith (66)
  • John Powers (61-65)
  • Bob Schnelker (61)
  • Steve Meilinger (61)
  • Gary Chestang (61)
  • Pete Brewster (59-60)
  • Tom Miner (58-59)
  • Hal Smith (58)
  • John Stock (56)
  • George Sulima (52, 54, 56)
  • George Nicksich (51)