Para você entender a gravidade desse problema, talvez seja necessário um pouco de contextualização. Jacoby Brissett foi selecionado no Draft 2016 pelos Patriots para ser apenas o 3º QB, atrás de Tom Brady e Jimmy Garoppolo, pelo menos após a semana 4, quando termina a punição de Brady, ainda pelo Deflategate de 2014.

Pois então. Semana 1, Garoppolo titular, Brissett na sideline. No final do jogo, Patriots com recorde 1-0. Nada poderia estar melhor.

Semana 2, Garoppolo titular, Brissett na sideline. Nada de diferente, não fosse pela lesão no ombro de Jimmy Garopolo. Brissett entra no jogo, mas no final o resultado é igual a semana 1: vitória dos Patriots.

A semana 3 é mais curta para o Patriots, afinal seu jogo é o Thursday Night Football. Garoppolo não se recupera e o time vai a campo com Brissett de signal-caller titular e, pasmem, Julian Edelman, como QB reserva.

Nenhum terror para Bill Belichick, já que pelo menos o recorde 2-2 estava garantido para o time. Mas o impensável aconteceu: lesão no ligamento do polegar de Jacoby Brisquett. Os reportes são conflitantes, enquanto Mike Petraglia diz que será necessária uma cirurgia para estabilizar o dedão, as fontes de Ian Rapoport dizem que a lesão não foi tão grave e talvez os 10 dias até o próximo jogo sejam o suficiente para a recuperação do QB.

O importante é que a situação atual é: O Patriots não tem QB para o próximo jogo, mas tem Julian Edelman, que já jogou nesta posição no college. No entanto, o passo mais natural agora é que o New England Patriots assine com mais um QB, já que não está garantida a recuperação de qualquer um dos dois QBs do time de New England para ser suplente de Tom Brady na semana 5.