Como o Redskins se saiu no draft deste ano?

Confira a análise que o time Redskins Brasil fez sobre as 10 escolhas que tivemos no evento que aconteceu em Abril.

1º round, 17ª escolha: Jonathan Allen (DE, Alabama)

Antes de começar, devo avisar que na minha vida eu nunca vi uma escolha de 1º round que fosse amada por toda a torcida dos Redskins. Simplesmente todos aprovaram a escolha!

Vamos entender a situação pra entender a enorme aprovação.

A DL dos Redskins ano passado foi sem sombra de dúvidas umas das piores da NFL, principalmente para parar o jogo corrido. Então, qualquer DL que viesse já seria aclamado, mas além de DL, o jogador é top 2 de talento no draft e foi pego na 17ª escolha. Baita steal não?

Mas é lógico que teria um motivo para essa queda no draft: uma artrite no ombro. Porém, os médicos do time deram aval para a escolha, além de não considerarem uma ameaça (por pelo menos 10 anos) à carreira do atleta.

Jon Allen, que foi eleito melhor defensor da NCAA, podemos dizer que é o jogador defensivo mais completo do draft sendo um caçador nato de QBs e tem potencial pra futuro ídolo da franquia.

Redskins

2º round, 49ª escolha: Ryan Anderson (LB, Alabama)

Back to Back Alabama, dessa vez com o LB Ryan Anderson.

“Ryan Anderson é um edge rusher explosivo. Ele converte velocidade em força melhor que qualquer edge rusher no draft.” Mike Mayok, especialista em draft da NFL.

Eu simplesmente poderia colocar a frase do Mayok e pular pro próximo jogador, mas vamos falar em mais detalhes.

O garoto de Nick Saban também é um caçador de QBs, podendo jogar no 3-4 de OLB e ILB e no 4-3 de LB SAM sendo o último considerado como melhor encaixe. É mais disciplinado e com a cabeça mais no lugar que seu companheiro Reuben Foster, escolhido no final do 1º round. O ponto negativo principal do garoto é seu tamanho, por isso muitos o colocam como LB SAM ao invés de OLB na NFL.

Redskins

3º round, 81ª escolha: Fabian Moreau (CB, UCLA)

Uma das minhas duvidas sobre o nosso draft foi: será que vão aproveitar a melhor classe de CBs a tempos e vão draftar alguém em rounds elevados ?

A resposta foi sim e foi um baita steal, um jogador de valor de 1º round pego no 3º round, a queda também se deu por lesão, uma ruptura muscular do peito, algo que o deixaria fora de ação até o início da temporada no máximo.

Um CB muito rápido, ágil e físico mas que peca um pouco na leitura de jogadas e ao cometer várias interferências. Mesmo assim, se Bashaud Breeland ou Kendal Fuller não ficarem espertos, o californiano pode colocar eles no banco.

Redskins

4º round, 114ª escolha: Samaje Perine (RB, Oklahoma)

Adrian Peterson, DeMarco Murray, Joe Washington (jogou nos Redskins) e Joe Mixon (polêmico draftado esse ano também)… Todos esses e Perine tem algo em comum: são produtos do Sooners.

Tudo bem que Perine foi reserva do Joe Mixon (draftado pelos Bengals na 2ª rodada) mas foi no período que Mixon estava fora suspenso que ele obteve seus melhores números, como a de mais jardas por um jogo na FBS com 408 jardas.

O produto de Oklahoma é extremamente forte e possui jogadas impressionantes. É um RB clássico. Chega pra disputar posição com o também parrudo “Fat” Rob Kelly pela titularidade no backfield e sendo uma arma terrestre eficaz na Red Zone.

Atenção: a partir desse momento no draft, todas as escolhas seguintes são praticamente apostas e a análise será menos detalhista.

Redskins

4º round, 123ª escolha: Montae Nicholson (S, Michigan State)

Muito atlético (6-foot-2, 212 pounds) e muito rápido (40-yard dash time of 4.42 seconds) além de muitos tackles (200 tackles em 3 anos de College), provavelmente esses foram os motivos pelo reach (ele estava cotado pra 6º round).

Além do considerável reach, uma lesão no ombro o torna mais ainda uma aposta arriscada, provavelmente será muito utilizado no Special Teams onde fazia considerável sucesso em Michigan e pode ser desenvolvido a partir de lá pra ser uma peça interessante na rotação da secundária.

Redskins

5º round, 154ª escolha: Jeremy Sprinkle (TE, Arkansas)

Sprinkle é um TE extremante forte, excelente em bloqueios. Jordan Reed não tem como especialidade o bloqueio e Vernon Davis está velho e logo precisará de substituto. Sprinkle, se bem desenvolvido, pode ser esse cara e pode ser considerada uma boa escolha de 5º round.

De inicio, imagina-se que Sprinkle será usado mais em jogadas em que será necessário bloqueios de TE.

Redskins

6º round, 199ª escolha: Chase Roullier (C, Wyoming)

Temos aqui o traseiro que a sensação do próximo draft coloca as mão antes do snap, o Center do QB Josh Allen, garoto cotado para 1ª escolha de 2018. Além disso, ele também é conhecido como Center que fez 19 reps no supino do Combine.

Assusta muito o seu time draftar um OL com poucas reps, mas mesmo assim Roullier é uma peça interessante, muitos consideram um jogador extremamente inteligente e será um ótimo backup pro nosso Center titular, Spencer Long.

Redskins

6º round, 209ª escolha: Robert Davis (WR, Georgia State)

Draftar um WR na 6ª rodada sempre nos traz esperanças supersticiosas dele se tornar um “novo” Antonio Brown (também draftado numa 6ª rodada)

No caso, o primo do LB Thomas Davis do Panthers, é uma boa aposta. Um WR grande e forte (fez as mesmas 19 reps do Roullier no Combine). De todas as apostas de rounds tardios, esta pode ser a nossa melhor.

Redskins

7º round, 230ª escolha: Josh Harvey-Clemons (S/LB, Louisville)

Vem pra fazer a posição de híbrido do Su’a Cravens, jogar de LB/S já que o Cravens se tornou integralmente S.

Uma combinação rara, jogador de 1,96m com muita agilidade,além de uma boa envergadura com braços bons. É uma boa aposta, mas precisa fortalecer as pernas.

Redskins

7º round, 235ª escolha: Joshua Holsey (CB, Auburn)

“não parecia que ele estava machucado de forma alguma … Eu acho que ele vai ser um grande candidato para esta equipe de football.” Headcoach Jay Gruden sobre CB Joshua Holsey

Com a nossa última escolha temos mais uma aposta pra CB, o 2º mais eficiente em tackles atrás de Marshon Lattimore (draftado no 1º round pelos Saints). Outra aposta interessante mesmo tendo histórico de lesões no joelho, principalmente depois de sua boa performance no Rookie Camp.

Redskins

Bônus: 2 calouros não draftados contratados que podem se tornar boas surpresas como “Fat” Rob Kelly, Anthony Lanier e Maurice Harris se tornaram ano passado.

Undrafted: Tyler Catalina (OG, Georgia)

Um achado entre UDFAs, um jogador enorme (1,98 m e 142 kg) e de muita força, grande concorrente a surpresa do ano e quem sabe se tornar LG starter que tanto precisamos pra completar a OL.

No Rookie Camp travou ótimas batalhas contra o DE Ondre Pipkins, o outro que pode surpreender.

Undrafted: Ondre Pipkins (DE, Texas Tech)

Outro que pode surpreender e que está indo bem no Rookie Camp travando boas batalhas contra Catalina, como citado anteriormente.

Ondre Pipkins anda arrancando elogios de jornalistas locais do Redskins e muitos já começaram a cogitar ele como NT que os Redskins procuram desde da saída do Terrance Knighton.

 

Texto por: Fabrício Vera

  • ADAIR ZAMARCHI

    Muito bom

    • Renato Bon

      Valeu!