Finalmente, o grande dia. O dia que nos faz aguentar a intertemporada. O dia em que esperamos que a organização que possui o nosso coração nos EUA faça algo para melhorar o time. Ou não. O Draft é, acima de tudo, uma incógnita. Ao contrário do Madden, onde toda escolha de primeira rodada chega para ser titular, e escolhas das demais rodadas precisam de tempo pra se desenvolver, mas invariavelmente se tornam bons jogadores, a vida real nos surpreende, e às vezes nos decepciona.
Não é segredo que jogadores de rodadas mais baixas se tornaram grandes nomes na liga. E nem que jogadores que todos acreditavam que seriam estrelas acabaram virando grandes decepções.
E é exatamente por verem os mesmos jogadores com olhos diferentes que às vezes os mock drafts passam longe da realidade.
Quase todos acreditam que Garret será a primeira escolha. Mas e se não for? E se algum jogador considerado top 10 cair, e sobrar pra #16? Nesse cenário de incertezas, a equipe de editores da Casa do Corvo tenta prever quem será nosso escolhido. Levando em conta, é claro, que poderão ser feitas trocas, para cima ou para baixo, que mudariam todo o cenário.
Para Odilnei (@odilnei) a escolha ideal seria um WR, deixando para reforçar a defesa nas rodadas seguintes. Dentro disso, os nomes mais fortes são Corey Davis e Mike Williams. São dois jogadores que deverão ter impacto imediato no ataque que os escolher, e é o que Baltimore mais precisa no momento. Nossa secundária, que perdeu muitos jogos temporada passada, se reforçou na Free Agency, e embora a linha defensiva (e ofensiva também) precise sempre de bons jogadores, precisamos de um ataque mais impactante para sonharmos com Play offs. Lembrando que na última temporada tivemos o ataque pra ganhar o jogo em mais de uma ocasião. e o ataque falhou.
Com Perriman tendo um papel mais ativo, com Wallace ainda aguerrido, e com um bom WR no draft, podemos voltar a conquistar nossa divisão.
Corey Davis, de Western Michigan
Vinicius Montagner (@ViniMontagner) escolhe: WR Corey Davis, Western Michigan Com a aposentadoria de Smith Sr. e a saída de Kaimar Aiken, os Ravens passam a contar principalmente com Mike Wallace e Breshad Perriman, sendo que o primeiro já passa dos 30 anos e Perriman ainda não provou o motivo da franquia escolhe-lo na primeira rodada 2015.
Apesar das outras necessidades no elenco, Wide Receiver se mostra uma posição de maior importância nesse momento, principalmente com os reforços para a defesa que chegaram na free agency e a profundidade de talentos que a classe defensiva desse draft apresenta. Acredito que Mike Williams deve sair antes no draft e o Corey Davis é considerado por muitos analistas como o segundo melhor receiver desse draft, tendo no seu ultimo de college 97 recepções para 1.500 jardas e 19 touchdowns. Adicionará muito como um possession receiver que move as correntes, sendo excelente correndo rotas, além do seu ótimo porte físico, e será um grande alvo para o Flacco na endzone.

 

Mike Williams, de Clemson
E se ele não estiver disponível? Apesar da extrema ineficiência do nosso pass rush na temporada passada, com 31 sacks (ficamos em 24° na liga, empatados com Rams e Texans) uma escolha de um edge na segunda rodada solucionaria parte do problema, mas acredito que escolher o OT Cam Robinson ou OG Forrest Lamp vai auxiliar muito o ataque esse ano, principalmente no quesito corridas, que o coordenador ofensivo Marty Mornhinweg deve equilibrar mais as chamadas ofensivas já que estará trabalhando com seu playbook desde o inicio, diferente da temporada passada. Com essa escolha aqui e uma possível adição de C Pat Elfein na terceira rodada, ficaríamos com uma OL muito sólida para os próximos anos.