A segunda rodada da temporada regular de 2015 já começou castigando muitos times com lesões preocupantes: Drew Brees, Tony Romo, Jay Cutler, Kiko Alonso e Mychal Kendricks…

brees

Em New Orleans o desespero chegou junto com a vitória do Buccaneers nesse último Domingo (20/09), o que deixou o Saints com 0-2 na conta. Numa ação defensiva da equipe de Tampa Bay, após um sack, Drew Brees deu sinais de dor no ombro direito. Apesar de ter ficado em campo até o final do jogo, o quarterback admitiu ter sentido  um incômodo em vários passes, e que isso afetou seu desempenho na partida. A boa notícia é que, aparentemente, a lesão não foi séria e, apesar de o time ainda não ter se manifestado oficialmente sobre o assunto,  a presença no próximo jogo – contra o Carolina Panthers – dependerá de como Brees  responderá ao tratamento. A má notícia é que a equipe vai ter que lutar muito para se recuperar dos resultados negativos nos últimos dois jogos e a possível ausência de seu quarterback pode dificultar – e muito – essa recuperação.

dez

Já em Dallas a situação é  bem mais preocupante. Após a notícia da lesão de  seu melhor recebedor – Dez Bryant – e da ausência dele na equipe por até 12 semanas, o que já era uma grande preocupação para o Cowboys, a segunda semana veio trazendo a pior novidade possível para o time: Tony Romo machucado e fora dos campos por um tempo considerável. O que mais deixa a todos roendo as unhas é que a lesão na clavícula esquerda do quarterback faz com que nós entremos no DeLorean e voltemos a 2010, e a lembrança dessa época não é das melhores. Depois de quebrar a clavícula no segundo quarto do jogo contra o New York Giants e deixar a partida em 10-7 para Dallas, o time de NY conseguiu deixar o placar em 20-24 quando foi apitado o halftime.

A “boa” – com muitas aspas – notícia é que Romo não precisará passar por cirurgia, o que deve fazer com que ele volte mais rápido para a temporada. O maior medo dos torcedores é que o ataque estará nas mãos, por enquanto, de Brandon Weeden, o qual tem números preocupantes: apenas 26 passes para touchdown e 28 interceptações em 28 jogos, em sua quarta temporada na NFL. Contra o Eagles, Weeden conseguiu segurar bem a vitória de 20-10 para o ‘Boys, completando 7 de 7 passes e convertendo um desses para touchdown. Os jogos sem Romo e Bryant serão emocionantes e muito tensos, incluindo adversários fortes como New England Patriots e Seattle Seahawks.

jay

Mais um quarterback sofrendo nessa semana R.I.P é Jay Cutler do Chicago Bears. Cutler deve ficar fora da equipe por pelo menos duas semanas devido a uma lesão na parte posterior da coxa sofrida no jogo contra o Cardinals enquanto tentava aplicar um tackle no Safety de Arizona. Por mais que muitos torcedores estejam fazendo declarações controversas nas redes sociais sobre a falta que o quarterback fará (segundo tais, será nula), a outra opção de Chicago na posição não ganha um jogo desde 2010 – quando ainda fazia parte do Panthers. O Bears enfrenta Seattle na terceira semana, o que deixa muitos aflitos, especialmente por vir de duas derrotas amargas e difíceis de engolir (31-23 contra Green Bay e 48-23 contra o Cardinals).

eagles

Como as piores notícias normalmente são dadas no final, aqui vai: Kiko Alonso, linebacker do Philadelphia Eagles, provavelmente está fora da temporada  depois de lesionar o mesmo joelho no qual havia rompido o ligamento, o que o tirou da temporada 2014 pelo Buffalo Bills. Philly trocou o running back LeSean McCoy por Alonso na offseason, com a esperança de que o linebacker estaria – e se manteria – completamente saudável e ativo na defesa.

Kiko aparenta ter um ótimo potencial já que em 2013, seu ano de estreia em Buffalo, em 16 jogos ele anotou 159 tackles, dois sacks, um fumble forçado e 4 interceptações. Entretanto,  as lesões consecutivas o impedem de atuar e se desenvolver, quebrando todas as possíveis expectativas que são construídas em torno dele. Como se não bastasse de má sorte para o Eagles, outro linebacker teve que deixar o jogo contra o Cowboys no terceiro quarto. Mychal Kendricks não voltou para o jogo devido a uma contusão na coxa esquerda.

Agora a equipe de águias terá confrontos difíceis pela frente, com times como Patriots e Cardinals, e contando com um desfalque gigantesco em sua defesa, além de uma campanha negativa (0-2).

Contusões são sempre muito lamentáveis, tanto para o jogador quanto para a equipe e os torcedores, ou até mesmo para os admiradores do esporte, já que nos priva de ver as atuações dos jogadores. Vamos torcer para que a terceira semana traga mais felicidade e menos luto – e menos desfalques no Fantasy.