Ao final da partida contra o Kansas City Chiefs, Ben Roethlisberger deu uma declaração que passou até muito despercebida pela imprensa e torcida que acompanha do Steelers:

“Eu amo estar com a bola nesses momentos”

O QB está falando do último passe da partida, uma 3° descida que ele converteu para Antonio Brown e que sacramentou a vitória de Pittsburgh. Em outro momento, durante a semana, ele reforçou o mesmo momento e comentou sobre o barulho frenético do Arrowhead Stadium e que nunca havia jogado em um ambiente tão hostil assim antes na carreira. E parece que é disso que nosso QB gosta.

Em termos de números, ele vem pecando muito e bem inconstante… Exceto no último quarto e quando o Steelers está atrás do placar. O que ele faz conduzindo campanhas para virar as partidas é algo incrível e os números saltam os olhos.  

O que vocês esperariam de um QB no final da partida com seu time perdendo? Que números vocês achariam o ideal? Se pudesse escolher qualquer QB na liga para virar uma partida, passaria na sua cabeça o nome Roethlisberger?

Fechem os olhos e reflitam sobre isso. Depois vejam os números dele no 4° período quando seu time está perdendo.

São 27 passes completados de 31 tentados, 371 jardas e 4 TDs. Um rating incrível de 156.1. Surpresos? Também fiquei.

Essa é só uma das marcas que Roethlisberger tem em sua carreira nos grandes jogos e virando as partidas que muita gente não tem nem noção. Se alguém lhe falar que ele é o 2° QB com mais viradas na NFL desde 2004, quando entrou na liga com 26, você poderia achar que é piada. Mas não é. Nesse quesito, o camisa #7 só perde para Peyton Manning que tem 27.

 Isso porque Roethlisberger já teve mais 8 viradas na carreira onde a defesa não aguentou e cedeu o TD para o adversário ao apagar das luzes da partida, no melhor exemplo do jogo contra o Dallas Cowboys nessa temporada. É o 2° QB da história da NFL que mais sofreu com esses momentos dolorosos nas partidas.

Roethlisberger é um QB tão low profile que quando as luzes estão nele, ele decide mostrar e nos lembrar de como ele é bom, MUITO BOM. Isso pode ser reforçado em jogos de primetime, onde ele domina em toda a sua carreira. Especificamente no Heinz Field, o QB tem 18 vitórias em 21 partidas, melhor marca da NFL para jogadores com no mínimo 12 partidas em casa. São os 30 segundos de fama que ele tem e são bem aproveitados.

Ainda tem quem pense que nos playoffs ele pode sumir … Não é aqui que os haters possam aparecer ou falar algo. Com o jogo de domingo contra o Patriots, Roethlisberger vai disputar sua 20° de playoffs, maior quantidade para um atleta do Steelers na história. Ao longo dos 19 jogos que tem na carreira na pós-temporada, são 13 vitórias. Isso o deixa na 4° posição dos QBs mais vitoriosos nas finais da NFL empatado com Brett Favre.

Com uma vitória contra New England, ele chega em 14 e empata com Peyton Manning, John Elway e Terry Bradshaw na 3° posição.

Caso vença o Super Bowl? Chega em 15 vitórias e fica só atrás de Tom Brady (23) e Joe Montana (16). Incrível (novamente), né?

Vale destacar que os números dos playoffs acima são só de VITÓRIAS e não leva em consideração o percentual de jogos, vitórias e derrotas. Mas caso queiram levar em consideração, ele ainda seria o 4°, trabalhando no universo de QBs com no mínimo 15 partidas de playoffs.

Sei o quanto Roethlisberger está inconstante nessa temporada mas no crunchtime, são poucos que sejam decisivos como ele. Merece muito o crédito de confiança e que pode sim levar esse time para o sétimo título de sua história nos próximos dias.

#HereWeGo

DEIXE UMA RESPOSTA