Já faz tempo que o Giants não tem um jogo terrestre eficiente dentro de seu ataque. Para se ter uma ideia, a última vez que o time teve um RB passando das 1.000 jardas na temporada foi em 2012, com Ahmad Bradshaw (1.015 jardas). Nesse meio tempo até hoje, vimos jogadores como Andre Brown, Rashad Jennings, Paul Perkins e Andre Williams falhando como titulares do time. Cada vez ficava mais claro que o jogo corrido era um dos nossos maiores problemas, até que Dave Gettleman chegou e, com a 2° escolha do Draft de 2018, escolheu um RB por nome de Saquon Barkley.

Na temporada passada, Wayne Gallman foi escolhido na 4° rodada e conseguiu mostrar potencial com os snaps que recebeu. Era óbvio que o time ainda precisava reforçar a posição bruscamente, para chegar a nível de cooperar com o jogo aéreo formado por Eli Manning, Sterling Shepard, Evan Engram e Odell Beckham Jr. e criar um ambiente favorável para o sistema do novo HC Pat Shurmur, mas criou-se uma esperança de que poderiamos voltar a tê-lo com o avanço de jogadores como Gallman. Vamos, agora, analisar os jogadores que temos à disposição e mostrar porque o jogo terrestre de NY pode estar de volta

Análise:

Saquon Barkley

Considerados por muitos o melhor jogador do Draft desse ano, Saquon também era o melhor RB do College Football e um dos melhores RBs subindo pra NFL desde Adrian Peterson. Um atleta nato, Saquon Barkley traz dimensões inimagináveis à esse ataque do Giants, começando pela sua habilidade correndo com a bola até uma das habilidades mais importantes para um RB na NFL atual, a de recepção de passes (que faz de Saquon Barkley um talento único e geracional). Sua velocidade, agilidade, inteligência são perceptíveis e basta olhar a tape do jogador para notar que ele é realmente diferenciado.

Uma das coisas que mais me empolga e me animam sobre Saquon Barkley é a sua personalidade e o jeito com que ele se porta. O hype sobre Barkley já está imenso, muitos já o tratam como se fosse um dos melhores RBs da NFL e colocam expectativas que chegam a ser absurdas sobre um calouro. Apesar disso e de estar no maior mercado e mídia de todo o mundo, Saquon Barkley sempre trata as coisas de maneira correta, trabalhando duro e não se importando com o que o exterior fala, mas apenas em ser ele mesmo.

Saquon Barkley, RB do Giants
Danielle Parhizkaran-USA TODAY SPorts

Jonathan Stewart

O primeiro reforço do Giants para a próxima temporada foi JStew. Um veterano estabelecido na NFL, vindo de 9 anos no Carolina Panthers e com verdadeiras características de liderança. Seu contrato é bem questionável, Stewart já tem 31 anos (velho para um RB) e vem de um decrescimento de produção nos últimos anos e de algumas lesões. Mesmo assim, o jogador foi contratado e soma no vestiário como um veterano, um líder e um RB que teve ótimos momentos na Red Zone e em 3° descidas curtas (pessoalmente, acredito que esses foram os motivos que levaram o time a assinar com o jogador).

Stewart, obviamente, não será o RB titular do time e participará da rotação imposta por Shurmur. De qualquer forma, como muitos de vocês sabem, o Panthers é um time conhecido pelo seu jogo terrestre e que está sempre no topo dos rankings ligados ao assunto. Pois é, JStew era o RB titular lá e já conseguiu temporadas de 1.000 jardas, 10 TDs e mais de 4 jardas por tentativa de corrida. Será que ele volta à forma e traz um pouco disso pro Giants?

Jonathan Stewart, RB do New York Giants

Wayne Gallman

Como dito anteriormente Gallman foi draftado na 4° rodada do Draft do ano passado e, com o baixo aproveitamento de Paul Perkins e sua lesão, o jogador recebeu mais oportunidades e realmente mostrou bom potencial. Em apenas 13 jogos (1 como titular), Gallman teve 111 carregadas para 476 jardas (uma média de 4.3 jardas por corrida), e além disso, ainda mostrou boas mãos recebendo passes, inclusive um TD contra o Bucs. O jogador mostrou correr com força e agilidade, forçando alguns tackles perdidos e fazendo boas corridas, o que faz dele um jogador que pode ser um fator X nesse novo ataque de Pat Shurmur.

Gallman, pra mim, vai ser meio como um coringa com o HC. Na minha opinião, Shurmur deve usá-lo de todas as formas que conseguir e em diferentes formações. É claro que Gallman não será o titular, e talvez nem o reserva imediato de Saquon Barkley, mas acredito que será um jogador que aproveitará muito bem seus 8-10 toques na bola por jogo, seja em formações com dois RBs em que ele receba um passe devido à falta de marcação seja com corridas onde a defesa esteja despreparada/cansada.

Photo Credit: Daniel De Mato

Jalen Simmons

O 4° RB no depth chart do Giants também vem do Panthers e ele é Jalen Simmons. Pouco conhecido, Simmons tem 26 anos e assinou com o Giants depois de ir bem nos Tryouts/Minicamp. Com 1 ano de experiência na NFL (estava na PS do Panthers em 2017), o jogador traz um pouco mais de competição para a posição e se for bem nos treinos, com os poucos RBs que temos, quem sabe ficar com um lugar no 53-man roster.

Simmons me lembra um pouco o RB Orleans Darkwa, mesmo sendo menor e correr com menos força do que Darkwa. Digamos que ele é um Orleans Darkwa sem grife. É ágil, forte entre os tackles e também tem uma história semelhante tendo seus 26 anos e vindo de um Practice Squad de NFL.

Andrew Nelles / The Tennessean