A temporada 2016 se aproxima e muitos times estão ansiosos para contarem com seus jogadores, principalmente aqueles que se ausentaram durante a temporada passada ou parte dela.

E é exatamente sobre esses retornos que essa coluna vai tratar. Abaixo estão listados os principais jogadores retornando de lesão e que serão fundamentais para os sucessos de seus times em 2016.

Antes de seguirmos para os nomes, é importante ressaltar os critérios aplicados. Um deles foi o de jogos ausentes, e para essa lista foi considerado qualquer jogador que se ausentou por oito ou mais jogos. Sendo assim, nomes como Jimmy Graham (TE, Seattle Seahawks), Andy Dalton (QB, Cincinnati Bengals) e Tyrann Mathieu (FS, Arizona Cardinals), que jogaram 11, 13 e 14 jogos, respectivamente não figuram na lista, apesar de sabermos da imensa importância de seus retornos. Foram excluídos também os rookies, que apesar de terem potenciais, ainda não são uma realidade dentro da NFL.

Então, sem mais delongas, vamos aos nomes.

jordy nelson

JORDY NELSON (WR) – GREEN BAY PACKERS

Jogos em 2015: Nenhum
Último jogo: Seattle Seahawks – NFC Championship 2014
Contusão: Ruptura do ACL (ligamento cruzado anterior do joelho) – pré-temporada 2015.

Jordy Nelson é o principal wide receiver do Packers, isso não tem nem discussão. Em 2014 o jogador terminou a temporada com 98 recepções, 1.519 jardas e 13 touchdowns, e o Green Bay teve o 8º melhor ataque aéreo da liga. Em 2015, sem Nelson, o time foi apenas o 25º neste fundamento. O recebedor, agora com 31 anos, ainda tem muita gasolina no tanque e pode ajudar os cabeças de queijo a chegarem a mais um Super Bowl.

KELVIN BENJAMIN (WR) – CAROLINA PANTHERS

Jogos em 2015: Nenhum
Último jogo: Seattle Seahawks – NFC Divisional Game 2014
Contusão: Ruptura do ACL – Training camp 2015

“Ah, mas o Panthers foi ao Super Bowl e tiveram o MVP da temporada sem o Benjamin.” Não é bem assim. Kelvin é o melhor recebedor do time, e fez sim uma grande falta em 2015, mesmo com o Carolina terminando a temporada regular com 15 vitórias. O playbook foi adaptado para suprir sua ausência e Cam Newton correu milhares de vezes com a bola. Com o retorno do jovem recebedor, o Panthers tem uma grande arma para tentar voltar à grande final.

MAURKICE POUNCEY (C) – PITTSBURGH STEELERS

Jogos em 2015: Nenhum
Último jogo: Baltimore Ravens – AFC Wild Card 2014
Contusão: Fratura na fíbula e tornozelo – pré-temporada 2015

Machucado no mesmo jogo que Jordy Nelson, Pouncey, que tem quatro Pro-Bowls e apenas 27 anos é nome de peso no ataque do Steelers. Saudável, é um dos melhores centers da liga e além de ajudar na proteção de Ben Roethlisberger, consegue contribuir muito abrindo espaço para corridas.

terrell Suggs

TERRELL SUGGS (LB) – BALTIMORE RAVENS

Jogos em 2015: 1
Último jogo: Denver Broncos – Semana 1 da temporada 2015
Contusão: Ruptura do tendão de Aquiles – Semana 1 da temporada 2015

Logo na primeira semana uma grande baixa para o Ravens. Apesar da idade (33 anos), Suggs ainda é um jogador com muita intensidade e com grande presença em campo. Sem ele, o Ravens perdeu muito seu poder em pressionar o quarterback adversário. Com ele em campo, a história pode ser diferente e Baltimore pode volta a ser nome forte na luta pelo título da AFC North.

tony romo

TONY ROMO (QB) – DALLAS COWBOYS

Jogos em 2015: 4
Último jogo: Carolina Panthers – Semana 12 da temporada 2015
Contusão: Fratura na clavícula – Semana 12 da temporada 2015

Apesar de não ser um jogador unânime entre os amantes da bola oval, a importância de Romo para o Dallas é gigantesca. Nos 12 jogos que ele ficou fora, o time venceu apenas um. Quando saudável, é um jogador que passa confiança para os torcedores do Cowboys, fez uma bela campanha em 2014, porém com 36 anos, ficar saudável se tornou uma incógnita na vida de Antonio Ramiro Romo.

NATE SOLDER (OT) – NEW ENGLAND PATRIOTS

Jogos em 2015: 4
Último jogo: Dallas Cowboys – Semana 5 da temporada 2015
Contusão: Ruptura do tendão de Aquiles – Semana 5 da temporada 2015

Se você tem Tom Brady no pocket e não tem Nate Solder o protegendo, você deve ficar preocupado. Isso vale para o ainda inexperiente Jimmy Garoppolo, que precisa de segurança para não tomar decisões precipitadas. O Patriots jogou 12 jogos sem seu LT titular em 2015 e sofreu – pode parecer que não – para conseguir bons resultados. Se Solder retornar no nível que jogou em 2013, quando foi eleito o 12º melhor Offensive Tackle da liga, o New England ganha um enorme reforço.

JOE HADEN (CB) – CLEVELAND BROWNS

Jogos em 2015: 5
Último Jogo: Arizona Cardinals – Semana 8 da temporada 2015
Contusão: Concussão – Semana 8 da temporada 2015

O Cleveland Browns tem buracos em praticamente todos os setores do campo, mas fica ainda mais difícil competir quando não se vê Haden na secundária. Após sofrer com concussões em 2015 e um problema no tornozelo, ele está liberado para jogar e seu retorno fará com que o time ganhe mais intensidade, versatilidade e explosão na defesa contra o jogo aéreo, que ocupou apenas a 22ª posição em 2015.

jamaal charles

JAMAAL CHARLES (RB) – KANSAS CITY CHIEFS

Jogos em 2015: 5
Último Jogo: Chicago Bears – Semana 5 da temporada 2015
Contusão: Ruptura do ACL – Semana 5 da temporada 2015

O Kansas City tinha apenas uma vitória nos primeiros seis jogos e havia acabado de perder Jamaal Charles para o resto temporada. O time engatou uma sequência incrível de 10 vitórias consecutivas sem sua principal estrela do ataque e ainda emendou um 30 a 0 no Wild Card da AFC contra o Texans jogando em Houston. Mas convenhamos, apesar de parecer que o Chiefs não sentiu sua falta, ter Jamaal de volta em 2016 já é uma grande vitória para o time de Andy Reid, que é forte candidato para o título da divisão nessa temporada.

LE’VEON BELL (RB) – PITTSBURGH STEELERS

Jogos em 2015: 6
Último jogo: Cincinnati Bengals – Semana 8
Contusão: Ruptura do MCL (ligamento colateral do joelho) – Semana 8 contra o Bengals

Outro jogador do Steelers a figurar na lista, Le’Veon Bell – quando não está suspenso – é discutivelmente o melhor Running Back da liga. Pittsburgh sofreu muito sem sua versatilidade e poderia ter ido mais longe com sua presença. O jogador, ainda se recuperando da lesão, deve retornar na semana 5 – suspenso de novo – e será peça fundamental no ataque do Steelers.

CAMERON WAKE (DE) – MIAMI DOLPHINS

Jogos em 2015: 7
Último Jogo: New England Patriots – Semana 8 da temporada 2015
Contusão: Ruptura do tendão de Aquiles – Semana 8 da temporada 2015

Em apenas sete partidas, Wake já havia registrado 7 sacks e era um dos destaques defensivos da liga. O Dolphins renovou com o jogador que deve estar 100% em 2016. Após perder Olivier Vernon, que assinou com o New York Giants, o time do sul da Florida vai precisar contar ainda mais com a saúde e habilidade do defensive end, que agora conta com a ajuda de Mario Williams, recém-chegado do rival Buffalo Bills.

ANDREW LUCK (QB) – INDIANAPOLIS COLTS

Jogos em 2015: 7
Último Jogo: Denver Broncos – Semana 9 da temporada 2015
Contusão: Lesão no rim – Semana 9 da temporada 2015

Apesar de ter sofrido em 2015 com atuações abaixo do esperado, porém jogando no sacrifício, Luck ganhou um contrato milionário e precisa provar seu valor em campo. Tem bastante talento para isso, o Colts reforçou a OL e espera contar com seu signal caller 100% saudável para passar uma borracha em 2015 e voltar a sonhar com o Super Bowl.

KENAAN ALLEN (WR) – SAN DIEGO CHARGERS

Jogos em 2015: 8
Último Jogo: Baltimore Ravens – Semana 8 da temporada 2015
Contusão: Lesão no rim – Semana 8 da temporada 2015

Allen pode não ser um dos top Wide Receivers da liga (ainda), mas nos oito jogos que esteve presente, foram 67 recepções para 725 jardas e 4 touchdowns. Apesar do time de San Diego ter sofrido com várias contusões em 2015, a do jovem recebedor foi a mais sentida por Phillip Rivers. O Chargers é o pior time da divisão entrando em 2016, porém o trio Rivers, Allen e Antonio Gates dão uma pequena esperança para o torcedor de San Diego.